11:52  
     
      DOR E FEBRE
      Um problema que afecta todos
  DOR E FEBRE: O que é e como tratar
  Tudo sobre os diversos tipos de dor
A dor é das sensações mais desagradáveis que podemos ter. Mas, afinal, por que sentimos dor?

Essa é uma das perguntas mais comuns feitas por pessoas que sentem dor. E não é fácil de ser respondida. Sabemos que as dores são normalmente algum tipo de alerta do nosso organismo para nos informar que algo está errado. Desta forma, é importante não só aliviar a dor, mas principalmente tratar a causa.

Como a dor se desenvolve ?

A dor é uma experiência subjetiva e emocional que varia, portanto, de acordo com a ocasião e a pessoa. O estado psicológico desempenha um papel muito importante: é bem provável que uma injeção doa menos se não olharmos a sua aplicação do que ao encararmos realmente a agulha a aproximar-se.

Os mecanismos da dor não estão ainda completamente esclarecidos, pois trata-se de um processo complexo que envolve muitos receptores, vias nervosas e mediadores químicos. E a cada dia novas hipóteses são investigadas. Para que a sensação de dor seja percebida é preciso que esta informação chegue até o sistema nervoso central. Para tanto é preciso a ativação de alguns receptores, chamados nociceptores. Quatro tipos de estímulos ativam esses receptores: elétricos, mecânicos, químicos e térmicos.

Algumas substâncias agem aumentando a sensibilidade dos nociceptores. É o caso das prostaglandinas, que são liberadas quando um tecido sofre uma lesão, seja um trauma mecânico, uma infecção ou até mesmo uma queimadura solar, por exemplo. Após sofrer a ação dessas substâncias, os nociceptores ficam mais sensíveis a qualquer estimulo, por menor que seja exacerbando a sensação dolorosa.

DOR DE CABEÇA

A dor de cabeça ou cefaleia é uma das síndromes dolorosas mais comuns. Grande parte dos adultos tem dor de cabeça e esta é uma das maiores causas de faltas no trabalho. A dor de cabeça geralmente caracteriza-se por episódios isolados, mas pode também manifestar-se de forma crônica, além de poder representar o sintoma de outra doença.

A Sociedade Internacional de Cefaleia classificou as dores de cabeça em mais de 150 modalidades diferentes, mas destacam-se entre as formas mais comuns a cefaleia do tipo tensional e a enxaqueca ou migrânea. As mulheres sentem mais dor e tem maior chance de experimentar inúmeras condições dolorosas, como cefaleias tipo tensão e enxaqueca após a puberdade. A prevalência de enxaqueca em mulheres chega a ser 2,5 vezes maior do que nos homens.

A dor de cabeça pode ainda estar relacionada a outros fatores, como:

● Alterações emocionais
● Tensões (cefaleia tensional)
● Tosse ou esforço abdominal
● Esforço físico
● Atividade sexual (antes ou após o orgasmo)


Quem tem dores de cabeça frequentes ou intensas e que ocasionam perda de qualidade de vida, deve procurar ajuda profissional. O médico é capaz de avaliar cada caso e indicar o tratamento mais adequado e eficaz, tanto para reduzir a frequência como a intensidade das crises.

ENXAQUECA

A enxaqueca é uma dor de cabeça crônica conhecida por estar associada a vários fatores desencadeantes e crises que podem durar até 72 horas. Esse tipo de dor de cabeça tem suas primeiras manifestações na infância ou na adolescência e pode acompanhar o paciente por toda a vida. Pode ser desencadeada por alcoól, chocolate, distúrbios de sono ou jejum.

Dicas

Há mais para ser feito do que somente controlar as crises quando elas ocorrem. Medidas simples, como repouso em ambiente tranquilo e alimentação adequada, podem ajudar no controle das crises. É essencial, porém, descobrir a origem da dor de cabeça, especialmente se for uma dor persistente ou que interfira nas suas atividades diárias ou que seja acompanhada de outras manifestações. Para tanto é indispensável a avaliação médica. Mudanças no estilo de vida, técnicas de relaxamento, uma rotina mais saudável mantendo uma alimentação adequada com intervalos regulares entre as refeições, praticar atividade física e dormir o suficiente ajudam a manter o equilíbrio.

DOR MUSCULAR

Tanto os atletas como quem pratica atividade física ocasionalmente conhece as dores musculares. Os esforços e traumas associados aos desportos disparam reações inflamatórias que provocam dor. Além da prática de desportos, existem muitas situações diárias que resultam em inflamações e dores nos músculos, como:

● Postura incorreta: a maneira como se senta no escritório, por exemplo, ou ao levantar
   objetos pesados.
● Movimentos repetitivos: como durante a utilização de computadores no trabalho.
● Tensão: quando sentimos a contração típica causada por situações de stress.


Dicas

As dores musculares são bastante comuns na região do pescoço, ombros e costas. Uma postura incorreta ou movimentação inadequada de um grupo muscular pode colaborar para o desencadeamento de quadros dolorosos. Para evitar esse ciclo, que produz e sustenta a dor muscular, é importante ter em mente algumas dicas:

- Pratique sempre exercícios físicos, aumentando a intensidade gradualmente, de acordo
  com a sua condição física;
- Preferencialmente procure sempre o acompanhamento ou supervisão de um profissional
  da área. Exercícios praticados incorretamente também podem causar dor;
- Faça aquecimento durante 10 a 15 minutos antes dos exercícios, como caminhadas com
  passo acelerado ou alongamentos;
- Durma a quantidade de horas adequada às suas necessidades, num ambiente
  calmo e silencioso. Isso ajuda a prevenir todos os tipos de dores;
- Roupas e objetos utilizados na prática de exercícios deverão ser adequados à atividade,
  evitando acidentes;
- Evite o uso de bolsas com muito peso e que desequilibrem a sua postura.

Caso a dor seja contínua ou esteja associada a algum trauma ou atividade especifica, é importante consultar um médico para uma avaliação. Ele saberá indicar qual o tratamento mais adequado para cada caso.

DOR NAS COSTAS

As dores lombares, ou lombalgia, podem ser ocasionadas pela má postura; somada à vida sedentária. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimam que metade da população mundial seja inativa fisicamente. Vértebras, músculos, nervos e articulações estão interligados em toda a extensão das costas. Em caso de lesão ou inflamação, dores serão rapidamente sentidas em toda a área. O quadro clínico da lombalgia geralmente é constituído por dor, com piora da movimentação e interferência nas atividades diárias.

Dicas

Ao levantar objetos pesados do chão, primeiro dobre os joelhos e, só então, se aproxime e levante o peso usando os músculos das pernas, em vez de dobrar a cintura. Para descansar bem suas costas durante a noite, a melhor forma de dormir é sobre um dos lados do corpo, com os joelhos dobrados e um travesseiro apoiando o pescoço. A escolha de um colchão adequado para dormir também é importante: escolha um que seja indicado para sua altura e peso.

Exercícios respiratórios são positivos, não somente por desenvolverem a capacidade pulmonar, mas também por melhorarem a postura, tornando-a mais forte e flexível. Atividade física e controle do peso ajudam a não sobrecarregar as estruturas ósseas e musculares.

DOR RELACIONADA COM GRIPE E/OU CONSTIPAÇÃO

Gripe ou constipação?

Entre as infecções respiratórias agudas, grande motivo de procura a atendimento médico e falta ao trabalho ou a escola, destacam-se as gripes e constipaçãos. Estima-se que um adulto possa ter até quatro episódios em um ano, porém em crianças este número pode duplicar. Estas infecções virais provocam sintomas relacionados ao trato respiratório superior, especialmente nariz e garganta, como coriza, obstrução nasal, tosse e dor de garganta. Podem ser acompanhadas com frequência por outros sintomas gerais, como febre, dor de cabeça e dor no corpo. O mal-estar causado por gripes e constipaçãos pode atrapalhar o dia-a-dia de diversas maneiras, sendo apontados como causas importantes de ausência na escola e no trabalho; Suas implicações físicas também podem fazer com que tarefas simples do quotidiano, como organizar a casa, se tornem difíceis e cansativas.

O que é o constipação?

O constipação é uma infecção do nariz e da garganta que pode ser causada por vários tipos de vírus diferentes, como o Rhinovírus e o Coronavírus, por exemplo. Normalmente, apresenta sintomas mais leves e que desaparecem em até uma semana.

O que é a gripe?

A gripe também é uma doença infecciosa, mas ao contrário do constipação, é transmitida somente pelo vírus Influenza. Os sintomas são mais pronunciados e podem ter uma duração mais prolongada. Além de comprometerem a qualidade de vida da população, a doença pode desencadear complicações mais sérias. Por este motivo, grupos específicos da população, como os idosos, por exemplo, que estão mais sujeitos a apresentarem complicações decorrentes da infecção pelo Influenza devem ser vacinados.

Como prevenir o contágio?

Os vírus que transmitem o constipação e a gripe são contagiosos e podem se espalhar através do contato direto e indireto, podendo ser transmitidos tanto pelo toque quanto pela aspiração de gotículas contaminadas no ar. Para dificultar o contágio, procure: Lavar as mãos, especialmente antes das refeições, antes de cozinhar ou após utilizar a casa de banho.

Manter os ambientes arejados. Ambientes fechados facilitam a transmissão do vírus. Não fumar. O fumo interfere no sistema de defesa das mucosas, facilitando a contaminação pelo vírus e outros agentes infecciosos. Reduzir o stress manter uma rotina saudável, com horários regulares para alimentação e sono, ajudam a manter o sistema de defesa do organismo funcionando adequadamente.

Ao tossir ou espirrar procure utilizar um lenço para evitar a dispersão de gotículas contaminadas. Para ajudar o organismo a se recuperar mais rápido, o melhor a fazer é descansar, dormir bem e suficientemente, alimentar-se adequadamente e beber bastante líquido. Até o mal-estar típico destes quadros respiratórios passar por completo, deve-se repousar e ir retomando as atividades normais aos poucos.

Farmácia MARISOL
Praceta Manuel Fevereiro Nº 1–F MARISOL
2820-382 CHARNECA DE CAPARICA
HOME | A FARMÁCIA | PRODUTOS | SERVIÇOS | CONTACTE-NOS
Copyright (C) 2012, FARMÁCIA MARISOL - Todos os direitos reservados. Website concebido por www.webzenite.net distribuido por www.tecniware.pt